MC 01 - Histórias em Quadrinhos e História Política: usos e leituras

Autores

Márcio dos Santos Rodrigues

Doutorando

UFPA

marcio.strodrigues@gmail.com

Ementa

O minicurso tem como objetivo refletir sobre os usos políticos das Histórias em quadrinhos, nas mais diferentes abordagens e nos mais variados contextos históricos. Em outras palavras, problematizamos os quadrinhos (também conhecidos pela sigla HQs) como fonte para a História Política. Para tanto, consideramos as HQs como uma forma de manifestação política, na medida em que elas acabam, em maior ou menor grau, levantando polêmicas, hasteando bandeiras e engendrando opiniões nos contextos em que foram produzidos e veiculados. Deste modo, tal gênero de leitura presente de forma inegável nas sociedades contemporâneas será apresentado não apenas como suporte de ideias e valores, mas como resultado de práticas culturais elaboradas em diferentes conjunturas. O recorte temporal do minicurso é centrado em produções quadrinísticas de variados espectros ideológicos, nacionais e estrangeiras, produzidas desde antes da Segunda Guerra Mundial até os dias atuais. Haverá ainda espaço para tratar tanto das peculiaridades construtivas quanto da recepção das HQs.


Cronograma das atividades:

8 horas/aula

1ª sessão
- Considerações sobre a linguagem das HQs
- Histórias em Quadrinhos como fonte para a História Política: pressupostos teórico-metodológicos para análise histórica
- Breve introdução política aos quadrinhos
- Ideologias e imaginário político nas HQs

2ª sessão:
Culturas políticas em movimento nos Quadrinhos
- Quadrinhos e temas da História Contemporânea mundial
- Quadrinhos e o cenário religioso atual: Religião e HQs
- Quadrinhos e (in)tolerância religiosa

3ª sessão:
- Análise das relações entre Ocidente e Oriente Médio nas HQs
- Perspectivas conservadoras no cenário dos quadrinhos nacionais: um tema emergente
- Grupos minoritários e movimentos reivindicatórios nos Quadrinhos

Bibliografia

ANSART, Pierre. Ideologia, Conflito e Poder. Rio de Janeiro, Zahar, 1978.

BACZKO, Bronislaw. Imaginação social. In: Enciclopédia Einaudi. Vol 5: Anthropos/Homem. Lisboa: Imprensa Nacional/ Casa da Moeda, 1985. p. 296-332.

BARKER, Martin. Comics: Ideology, power and the critics (Cultural Politics) Manchester. England: Manchester University Press.1989.

BERNARDO, Thiago Monteiro. Sob o manto negro do morcego: uma análise do imaginário da ameaça nos EUA da Era Reagan através do universo ficcional do Batman. Dissertação (mestrado em História Comparada) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, 2009

BERNSTEIN, Serge. A cultura política. In: RIOUX, Jean-Pierre; SIRINELLI, Jean-François (Org.). Para uma história cultural. Lisboa: Editorial Estampa, 1998, p. 350-363.

CALLARI, Victor. Guerra Civil, Super-Heróis, Terrorismo e Contraterrorismo nas Histórias em Quadrinhos. São Paulo: Editora Criativo, 2016.

CIRNE, Moacy. Uma introdução política aos quadrinhos. Rio de Janeiro: Angra/Achiamé, 1982.

COSTELLO, Matthew J. Secret Identity Crisis: Comic Books and the Unmasking of Cold War America. New York, Continuum International Publishing Group, 2009.

DORFMAN, Ariel; MATTELART, Armand. Para ler o Pato Donald: comunicação de massa e colonialismo. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1980.

EAGLETON, Terry. Ideologia: uma introdução. São Paulo: Edunesp/Boitempo, 1997.

ECO, Umberto. Apocalípticos e integrados. São Paulo: Perspectiva, 2008.

EISNER, Will. Narrativas Gráficas. São Paulo: Devir, 2005.

____________. Quadrinhos e Arte Seqüencial. São Paulo, Martins Fontes, 1989.

GABILLIET, Jean-Paul. Des Comics et des hommes : histoire culturelle des comic books aux Etats-Unis, Nantes, Editions du Temps, 2005.

GOMES, Ivan Lima. Os sentidos dos quadrinhos em contexto nacionalpopular (Brasil e Chile, anos 1960-1970). Tese (Doutorado em História) – Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Departamento de História, 2015.

GRAVETT, Paul. Graphic novels: everything you need to know. London and New York: HarperCollins, 2005.

GROENSTEEN, Thierry. História em Quadrinhos: essa desconhecida arte popular. Col. Quiosque 1. João Pessoa: Marca de Fantasia, 2004. p. 11.

____________________. Systéme de la bande dessinée. Paris: Presses Universitaries de Frances, 2006.

JÚNIOR, Gonçalo. A Guerra dos Gibis: formação do mercado editorial brasileiro e a censura nos quadrinhos. 1933-64. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

KELLNER, Douglas. A Cultura da Mídia. Estudos Culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. Bauru: EDUSC, 2001.

RÉMOND, René. Por uma história política. Rio de Janeiro: FGV, 1996.

RODRIGUES, Marcio dos Santos. Representações políticas da Guerra Fria: as histórias em quadrinhos de Alan Moore na década de 1980. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2011.

ROSANVALLON, Pierre. Por uma história conceitual do político. In: Rev. Bras. de História, vol. 15, n. 30, 1995.

STRÖMBERG, Fredrik. Comic Art Propaganda. New York: St. Martin’s Griffin, 2010.

WITEK, Joseph. Comic Books as History: The Narrative Art of Jack Jackson, Art Spiegelman and Harvey Pekar. Mississippi: University Press of Mississippi, 1989.

WRIGHT, Bradford W. Comic book nation: the transformation of youth culture in America. Baltimore: The. Johns Hopkins University Press, 2001.

  • Locais e datas

    • 8 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Sala 1012

    • 9 de Maio de 2017
      08:00 - 12:00

      Sala 1012

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha