ST 26 - História Antiga e recepção da cultura clássica

Autores

Lorena Lopes da Costa

Doutora em História

UFMG

lorenalopes85@gmail.com

Igor Barbosa Cardoso

Doutorando em História

UFMG/CAPES

igorbcardoso@gmail.com

Ementa

A produção historiográfica atual voltada à Antiguidade tem sido marcada pelo interesse sobre a recepção e a reapropriação da herança clássica em distintos momentos. Tal abordagem, destacando-se os trabalhos de François Hartog e Dabdab Trabulsi, tem renovado a historiografia dos estudos clássicos sem se furtar a enfrentar os consequentes problemas teóricos. Nesse ensejo, o ST "História Antiga e recepção da cultura clássica" tem o objetivo de estimular a interlocução entre os diversos pesquisadores que tenham como fonte de pesquisa as produções culturais do mundo antigo, além de dar vazão para o estudo em recepção da cultura clássica, entendida, junto a Hardwick, como os modos pelos quais essas produções foram transmitidas, traduzidas, selecionadas, suprimidas, interpretadas, reescritas, reimaginadas e re(a)presentadas por diferentes atores e grupos sociais, seja por meio do romance, da história, do cinema, do teatro etc. Preocupa-se, portanto, em colocar em debate tempos distantes que se comunicam através das produções culturais.


Programação das mesas

Mesa 1 - sala 3022 11 de Maio de 2017 as 13:00 até 16:00
Autores Titulo
Igor B. Cardoso
"Divinum opum sedat dolorem": a retórica Antiga para alívio (d)e dor
Lorena Lopes da Costa
A Ilíada e o herói na obra de João Guimarães Rosa
Marcelo Rocha Brugger
O passado mítico de Mussolini ou a releitura da releitura do mito de Roma
Rafael Guimarães Tavares da Silva
Repetir para inventar: A recepção dos clássicos na França Ocupada
Jefferson de Albuquerque Mendes
O desenvolvimento do pathos do sacrifício na arte e a influência nos processos de ordenação e orientação cósmica no Renascimento.
Mesa 2 Auditório Baese (4º andar Fafich) 12 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:30
Autores Titulo
Gabriela Contão Carvalho
Fronteiras culturais nas Histórias de Heródoto: a representação negativa do território dos líbios (séc. V a.C)
Denis Renan Correa
A controvérsia na historiografia grega antiga como objeto de estudo.
Anne Caroline Santos Nunes
RESSIGNIFICANDO O LUGAR SOCIAL FEMININO NA COMÉDIA ANTIGA: O TEATRO ARISTOFÂNICO E A MULHER COMO SÍMBOLO DE ALTERIDADE EM ATENAS
Martinho Guilherme Fonseca Soares
Técnicas de navegação e de construção naval na Odisseia, de Homero: religião, economia e maritimidade na Idade do Ferro/Época Arcaica
Daniel Barbo
Um modelo de homoerotismo na Antiguidade: a paiderastia, o Velho Testamento e o Mito Babilônico
Mesa 3 Auditório Baese (4º andar Fafich) 12 de Maio de 2017 as 15:30 até 18:00
Autores Titulo
Stephanie Martins de Sousa
Imagem e Poder: a construção da imagem dos líderes bárbaros na obra de Procópio de Cesareia
Jenny Barros Andrade
A permanência da cultura clássica na Antiguidade Tardia: uma análise a partir do rito e do espaço do convivium romano
Raphaella Prado da Cunha Bittencourt
As transformações no conceito de Antiguidade Tardia
Helton Lourenço Carvalho
Poder, Política e Escravidão no De Re Rustica de Columella
Priscilla Adriane Ferreira Almeida
Os gauleses e germanos no De Bello Gallico de Caio Júlio César: reflexões sobre barbárie e civilidade
Esther Salzman Castellano
As moedas da dinastia flaviana: os usos alternativos da cultura material

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha