ST 03 - História e Música

Autores

Paulo Henrique Pinto Coelho Rodrigues Alves

Mestre/Doutorando

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

phpity84@yahoo.com.br

Allysson Fillipe Oliveira Lima

Mestrando em História

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

lima.historia@gmail.com

José Fernando Saroba Monteiro

Doutorando em História

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

jfmonteiro2@hotmail.com

Ementa

Geralmente citada em meio a eventos históricos, como curiosidade ou “ilustração”, a música não mereceu dos historiadores, até a ascensão da “Nova História Cultural”, a mesma atenção e critério metodológico aplicado a outras fontes históricas e sabemos que ao longo da história, foram inúmeras as formas musicais que se integraram aos acontecimentos históricos, se juntaram umas as outras e resultaram em novidades e inovações, modernizando este campo e possibilitando uma renovação e ampliação de possibilidades. Após a década de 1980, com a valorização de aspectos culturais no meio acadêmico como formas de se adentrar “mundos específicos”, a música passou a ser vista com novos olhos pela historiografia. Também a partir deste período, o fenômeno da globalização permitiu o encurtamento das distâncias e a dinamização das inter-relações locais, regionais e continentais, o que influiu no campo musical, ocasionando internacionalizações e fusões entre ritmos e gêneros globais e locais, ou mesmo inter-regionais.

O presente simpósio tem, portanto, como objetivo a discussão de relações entre história e música em suas múltiplas perspectivas. Para isso, esperam-se trabalhos que tenham a música como fonte histórica; tratem da teoria e metodologia da música como objeto da história; lidem com a utilização da música como construção de memórias; pensem a música como meio de apreender representações, imaginários, culturas populares, discursos, linguagens e práticas culturais; investiguem as interações, hibridismos, aculturações, sincretismos, etc., entre gêneros, formas e ritmos; se interessem pelo impacto globalização no campo musical, ou questões musicais que ultrapassam as fronteiras nacionais, que seguem tendências internacionais ou que se globalizam, incluindo questionamentos sobre localismos, regionalismos, identidade nacional ou a união destas muitas questões; ou ainda, reflitam sobre o uso da música no Ensino de História.

Este será o primeiro simpósio que trata da relação entre História e Música oferecido pelo EPHIS e é seu intuito, além de promover a discussão e problematização interdisciplinar do tema, contribuir para a divulgação e aprofundamento da pesquisa na área.


Programação das mesas

Mesa 1 Aud. Sônia Viegas - Letras 8 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:00
Autores Titulo
Felipe Novaes Ricardo
Um duro, e feio golpe: violência e música nas Minas setecentista
Wenderson Silva Oliveira
Os cantores na tragédie lyrique: apontamentos sobre a voz haute-contre e a construção do gosto francês
Allysson Fillipe Oliveira Lima
"Ça Ira" e a Revolução Francesa: uma possibilidade de análise da retórica musical
Mesa 2 Aud. Sônia Viegas - Letras 8 de Maio de 2017 as 15:00 até 18:00
Autores Titulo
José Fernando Saroba Monteiro
A CANÇÃO É A ARMA DE QUEM SÓ ENTENDE O AMOR: A RELAÇÃO ENTRE OS REGIMES AUTORITÁRIOS EM PORTUGAL E NO BRASIL E OS FESTIVAIS DA CANÇÃO (1964-1975).
Hudson Leonardo Lima Públio
“O meu futuro é luz e calor”: os anos finais da Abertura Política (1974-1985) nas canções do disco Ao Vivo, de Milton Nascimento.
Thales Reis Alecrim
SUAVE COISA NENHUMA: o Amor dos "Secos & Molhados" como valor crítico à ditadura militar (1973)
Dalva Silveira
“Caminhando”: canção símbolo da luta contra a ditadura militar e outras formas de opressão
MOEMA SARRAPIO PEREIRA
O Sinal Fechado para Chico Buarque
Mesa 3 Aud. Bicalho - 1º andar Fafich 9 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:30
Autores Titulo
Rodrigo Badaró de Carvalho
Lislie Carolina Diana
A identidade nacional na academia e nas canções do século XX
Marlon de Souza Silva
O nacional e o popular em Maria Bethânia (1965-1978)
Daniela Chain Vieira
Ana Luisa Ennes Murta e Sousa
Discurso anti-imperialista e sentimento latinoamericano nas canções de Belchior
Mesa 4 Aud. Bicalho - 1º andar Fafich 9 de Maio de 2017 as 15:30 até 18:00
Autores Titulo
Kíssila Valadares Souza
História, Gênero e Música: Uma nova geração de mulheres latino-americanas
Thiago Rafael de Souza
Waltel Branco e as trilhas das telenovelas da Rede Globo entre os anos de 1965 e 1985.
Ana Cláudia Rocha Tomagnini Igurrola
Guilherme Lima Silva Junior
“Essa música é brega demais”: o programa de rádio “Clube da Saudade” um patrimônio da cultura imaterial de Jequié – Bahia
Paula Ricelle de Oliveira
Tiago Duarte Tudéia
O DECLÍNIO DA INDÚSTRIA FONOGRÁFICA NA ERA DIGITAL E A ASCENSÃO DA MÚSICA INDEPENDENTE: O CASO DO GRUPO TEATRO MÁGICO
Mesa 5 3044 11 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:30
Autores Titulo
BRUNA APARECIDA GOMES COELHO
"Eu Te Amo Meu Brasil": a música popular na construção ufanista e nacionalista do Governo Médici
Guilherme Gustavo Simões de Castro
Samba outsider: história e música na cidade de São Paulo, Brasil, 1950.
Nathalia Guimarães e Sousa
Patricia Adriana Barbosa
Marginalização e resistência: Donga e Metá Metá
Cilene Margarete Pereira
O mundo do trabalho no samba: algumas considerações
Tadeu Dulci Reis
Três aspectos da obra musical de Assis Valente (1908-1958): mestiçagem, povo e carnaval
Mesa 6 - Sala 3044 11 de Maio de 2017 as 15:00 até 17:30
Autores Titulo
Bruno Michael Pereira de Abreu
Maria Bethânia: Porta-voz do sincretismo religioso na Música Popular Brasileira
Lucas D' Alessandro Ribeiro
Análise das manifestações artísticas e musicais da nação Iorubá na África pré-colonial e suas influências na cultura afro-brasileira no século XXI
Patrícia Nogueira Silva
A cor do Brasil: identidades em disputa no samba e nos dados censitários de 1940 a 2010
Luiz Domingos do Nascimento Neto
Tambores, violas e clarins:a presença negra e mestiça na prática musical no Brasil entre os séculos XVIII e XIX
Paulo Henrique Pinto Coelho Rodrigues Alves
A constituição das bandas de música civis na cidade de Ouro Preto no século XIX
Mesa 7 - Sala 3008 12 de Maio de 2017 as 13:00 até 15:30
Autores Titulo
Renan Branco Ruiz
Breves reflexões sobre o jazz em formato instrumental no Brasil
Pedro Larrubia Guerra
Fricção musical, Hibridismo, e Representação – formação do gênero Sambajazz: o exemplo de Nanã.
Carlos Eduardo Pereira de Oliveira
Territórios musicais: um estudo exploratório da cartografia do rock catarinense (1980-2000)
Mesa 8 - Sala 3008 12 de Maio de 2017 as 15:30 até 17:30
Autores Titulo
Lucas Romano Silva
André Luiz Rocha Mattos Caviola
Guilherme Amormino Gomes
A História Cantada: História, Cultura e Música.
LOQUE ARCANJO JUNIOR
Os sons de uma cidade moderna: a Suíte Popular Brasileira e o modernismo carioca no violão de Heitor Villa-Lobos (1908-1923)
Nathalia Guimarães e Sousa
DELÍRIOS ANTROPOFÁGICOS

Apoios

UFMG
Fafich
Temporalidades
PPGHIS
Varia História
CEPAMM
Núcleo História Oral
CEM
Sem Rumo
Brasiliana
Iepha